Compendio Médium Iniciante - ASSOCIAÇÃO EXPIRITUALISTA XANGÔ CABOCLO SETE CACHOEIRAS - AEXCSC - TENDA CABOCLO SETE CACHOEIRAS http://www.tendacaboclosetecachoeiras.tk

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Compendio Médium Iniciante

Midia e Downloads

ASSUNTOS IMPORTANTES PARA OS MÉDIUNS INICIANTES

"ASSOCIAÇÃO ESPIRITUALISTA XANGÔ CABOCLO SETE CACHOEIRAS - AEXCSC - TUCSC (TENDA CABOCLO SETE CACHOEIRAS).        

HINO DA UMBANDA

Refletiu a luz divina, em todo o seu esplendor.
Vem do reino de Oxalá, onde há paz e amor.
Luz que reflete na terra, luz que reflete no mar.
Luz que vem lá de aruanda para tudo iluminar
Umbanda é paz e amor, é um mundo cheio de luz.
É força que nos dá vida
E a grandeza nos conduz
Avante filhos de fé, como a nossa lei não há!
Levando ao mundo inteiro a bandeira de Oxalá.
Levando ao mundo inteiro a bandeira de Oxalá.

PAI NOSSO UMBANDISTA

Pai nosso que estais nos céus, nas matas, nos mares e em todos os mundos habitados.
Santificado seja o teu nome, pelos teus filhos, pela natureza, pelas águas, pela luz e pelo ar que respiramos. Que o teu reino, reino do bem, do amor e da fraternidade, nos una a todos e a tudo que criastes em torno da sagrada cruz, aos pés do divino salvador e redentor.
Que a tua vontade nos conduza sempre para o culto do amor e da caridade.
Dai-nos hoje e sempre a vontade firme para sermos virtuosos e úteis aos nossos semelhantes.
Dai-nos hoje o pão do corpo, o fruto das matas e a água das fontes para o nosso sustento material e espiritual.
Perdoa, se merecermos, as nossas faltas e dá o sublime sentimento do perdão para os que nos ofendam. Não nos deixeis sucumbir, ante a luta, dissabores, ingratidões, tentações dos maus espíritos e ilusões pecaminosas da matéria.
Enviai pai, um raio de tua divina complacência, luz e misericórdia para os teus filhos pecadores que aqui habitam, pelo bem da humanidade, nossa irmã.
E principalmente pai, nos livre de fazer mal a quem quer que seja.

Que assim seja.
AVE MARIA UMBANDISTA


Por pai Lúcio


Ave Maria mãe da terra, / dos filhos humanos, / cheia da força da natureza que move nossas vidas, / o espiritual é convosco, / bendita sois vós entre os seus filhos humanos, / bendito é o fruto de vossa vida, / "Jesus" / a vida que emana do divino criador.
Santa Maria mãe da terra / providenciai por nós, / agora e na hora de nossa morte, / a perpetuação de nosso espírito, / livrando-nos da morte espiritual.


Que assim seja!



CREDO DOS UMBANDISTAS

Creio em Deus, No seu poder, Na sua luz, E no seu perdão.
Creio nos orixás amparando as nossas vidas.
Na comunicação dos Guias, encaminhando-nos para a caridade e a prática do bem.
Nas falanges espirituais influenciando os homens na vida terrena.
Creio na reencarnação da alma.
Na justiça divina do retorno, como doutrina espiritual na invocação, na prece e na oferenda, como atos de fé.
E na Umbanda como missão e caminho para seguir os ensinamentos do Pai OXALÁ.

AS ORAÇÕES ACIMA BEM COMO O HINO DA UMBANDA DEVEM SER DECORADOS.

MENSAGEM

Para que os irmãos reflitam sobre o valor da mediunidade, vou relatar uma história acontecida nos planos espirituais e materiais, respectivamente.

"Joaquim, um espírito recém-desencarnado, cuja vida na terra havia sido péssima, fez um requerimento aos mentores espirituais de planos mais elevados, rogando desesperadamente nova oportunidade para resgatar as dívidas contraídas na extinta existência corpórea. Era tão grande seu arrependimento e tanto o torturava a própria consciência que, ao pedido feito, suplicava novo corpo físico, em qualquer situação, qualquer tipo de existência, por pior que fosse: poderia vir louco, cego, aleijado, mudo, idiota, canceroso, leproso, morfético, fosse o que fosse pouco lhe importaria. Submeter-se-ia com resignação, mas desejava encarnar-se de novo e para isso, suplicava de joelhos. Levado seu pedido ao alto, Deus, em sua infinita misericórdia, avaliou seus rogos, seus desejos, e atendeu-o; dar-lhe-ia oportunidade para reencarnar-se, porém, dizia a permissão, o filho pedinte não necessitava vir à terra com defeito físico, doença ou perturbações mentais. Apenas uma condição era-lhe imposta: nascesse, na terra, como homem normal, mas viria como médium e comprometer-se-ia a prestar a caridade quatro horas por semana, durante trinta anos, ou seja, dos vinte até os cinqüenta anos. Feito isso, sua dívida estaria saldada. Joaquim, é claro, chorando de alegria, reencarnou-se. Até vinte anos de idade, tudo foi normal. Daí em diante desabrochou-lhe a mediunidade. Passou então a freqüentar um templo espírita, trabalhando duas horas na terça e duas horas no sábado. Assim, foi levando placidamente sua existência e até casou.
  Voltemos ao plano espiritual.
  Quarenta anos depois do nascimento de Joaquim, os mentores espirituais depararam com outro irmão necessitado de socorros urgentes, para tanto, tinham de recorrer a um médium na terra, que fornecesse fluídos materiais para sintonizar com a vibração grosseira daquele espírito em desespero, a fim de ser aliviado nos sofrimentos morais, após a necessária doutrinação. Um dos mentores, então, lembrou-se do Joaquim, o irmão que fizera o requerimento pedindo para encarnar-se na piores condições possíveis, mas que por bondade de Deus, apenas lhe fora imposta a faculdade mediúnica com a finalidade de ressarcir males semeados. Sim, o Joaquim era a pessoa indicada, porque deveria estar em plena atividade, já fortalecido em seu dom e ser-lhe-ia útil naquela emergência. Consultada sua ficha cármica, comprovaram o fato. Daí resolveram conduzir aquela alma sofredora até o médium para que sua mediunidade de incorporação, ajudasse o irmão aflito. E levaram-no até o centro, onde o médium compromissado deveria estar atuando, pois era um sábado, dia de sessão.
  Chegando ao centro, os mentores viram outros médiuns, menos o Joaquim, um deles disse apreensivo: "talvez esteja doente... vamos até sua residência e apliquemo-lo passes magnéticos para revitalizar-lhe, neutralizando algum mal-estar que por ventura tenha sido acometido".
  Verificada a ficha do centro, anotaram-lhe o endereço, para lá rumando. Antes, porém, deixaram o espírito angustiado entregue a outros médiuns daquele templo. Ao chegarem ao lar de Joaquim, encontraram-no. Lá estava ele deitado em uma rede, ocioso e indiferente, tomando uma cerveja.    Surpresos, os mentores ainda ouviram a esposa do médium irresponsável perguntar-lhe por que não fora ao centro, pois era dia de sessão.   O marido respondeu que fazia muito calor e ele já estava cansado de ficar horas e horas a atender irmãos que compareciam ao centro para aborrecê-lo.
  Um dos mentores observou: "Não foi este que pediu para reencarnar-se como louco, cego, idiota, leproso, canceroso ou o que merecesse, desde que lhe fosse permitido reencarnar-se em novo corpo físico?. E Deus, na sua infinita benevolência, tão somente lhe impôs servir como médium, trabalhando quatro horas por semana, dos vinte aos cinqüenta anos de idade. E só isso? Ele está agora com apenas quarenta de vida terrena!" É verdade, afirmou o outro e ambos tristes, compadecidos do irmão, se retiraram.
  Adivinhem o que irá acontecer ao Joaquim, quando novamente regressar ao mundo dos espíritos?
Aí está meus irmãos, a responsabilidade do médium, reflitam e muito cuidado para não incidirem no mesmo erro do Joaquim.


Texto retirado da página da ABTUCMM.

IDENTIFICAÇÃO:
ASSOCIAÇÃO ESPIRITUALISTA XANGÔ
CABOCLO SETE CACHOEIRAS


SACERDOTE CHEFE DA AEXCSC/CHEFE DA GIRA DE SÁBADO: LUCIO FORTES MOREIRA FILHO - PAI LUCIO DE XANGÔ

GUIA DE FRENTE: CABOCLO SETE CACHOEIRAS (coordena  todos os  trabalhos  realizados na tenda)

ENTIDADES:

Linha de Ogum      ==> Caboclo de Ogum Mege
Linha de Caboclos   ==> Caboclo Sete Cachoeiras (Caboclo de Xangô)
        ==> Caboclo Cipó (Caboclo de Oxosse)
Linha de Oxalá (almas)   ==> Preto Velho Pai João da Guiné
        ==> Mãe Maria
Linha de Erê      ==> Rafaelzinho
Linha do Oriente   ==> Dr. João Arruda
Linha Cigana      ==> Cigano Manolo
Falange dos Exus   ==> Pomba Gira Maria Mulambo
        ==>  Exú Tranca Giras/Calunga/Exu do Lodo
Coroação Espiritual: (por Pai João de Angola/Caboclo Pena Branca/Exu Tranca Ruas das Almas - Pai Wilson de Oxalá - Tenda Caboclo Pena Branca - Guarapuava - Pr - 17 de Maio de 1997, e obrigação de Confirmado em 27 maio 2002, (por Pai Wilson de Oxalá - Curitiba - Pr).

SACERDOTISA MAIOR DA AEXCSC: SENIA FÁTIMA DE CARVALHO MOREIRA - SENIA DE OXOSSE (FILHA DE OXOSSE/OXALÁ/IANSÃ)

Linha dos Caboclos: Cabocla Jupira
Falange dos Exus: Pomba Gira Maria Padilha
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr) - 17 de Outubro de 2000.

SACERDOTISA MAIOR AUXILIAR DA AEXCSC GIRA DE SÁBADO: KELLY CRISTINA DE CARVALHO - KELLY DA YEMANJÁ

Linha dos Caboclos: Caboclo Pena Branca
Falange dos Exus: Pomba Gira Maria Padilha/Maria do Balaio
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

SACERDOTISA MÃE PEQUENA GIRA DE SÁBADO: DIVA DE OXÓSSE

Linha dos Caboclos: Caboclo Sete Flechas
Falange dos Exus: Exú do Lodo
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

SACERDOTE/ZELADOR DOS SANTOS: CELSO JOSÉ MELLO - MELLO DE YEMANJA

Linha dos Caboclos: Caboclo da Lua
Falange dos Exus: Exú Mangueira
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

SACERDOTE PAI PEQUENO: JORGE LUIS MARAFIGO JUNIOR - JORGE DE OXUM

Linha dos Caboclos: Caboclo Quebra Pedra
Falange dos Exus: Exú Meia Noite
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

CAPITÃO DE TERREIRO: NEIVALDO DE OXÓSSE

Linha dos Caboclos: Caboclo
Falange dos Exus: Exú Tranca Ruas
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

CAPITÃO DE TERREIRO: ROSA DE OGUM

Linha dos Caboclos: Caboclo
Falange dos Exus: Exú Maria Mulambo
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

CAPITÃO DE TERREIRO: RITA DE YANSÃ

Linha dos Caboclos: Cabocla Jurema
Falange dos Exus: Exú Caveira
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).

CAPITÃO DE TERREIRO: JOSEFINA DE OGUM

Linha dos Caboclos: Cabocla TREME TERRA
Falange dos Exus: Exú Serpente
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).


GIRA DE QUARTA FEIRA


SACERDOTE CHEFE DA GIRA DE QUARTA: SANDRO MARCELO KOVALSKI - SANDRO DE OXALÁ

Linha dos Caboclos: Caboclo Ventania/Caboclo Roxo
Falange dos Exus: Exú Capa Preta
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).


SACERDOTISA MÃE PEQUENA: LUCILENE DE XANGÔ

Linha dos Caboclos: Cabocla Janaina
Falange dos Exus:
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).


CAPITÃO DE TERREIRO: ELIZETE DE OXÓSSE

Linha dos Caboclos: Cabocla Jurema
Falange dos Exus: Exú Porteira da Calunga
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).


CAPITÃO DE TERREIRO: CARON DE XANGÔ

Linha dos Caboclos: Cabocla
Falange dos Exus: Exú Sete Caveiras
Coroação Espiritual: (por Pai João de Guiné/Caboclo Sete Cachoeiras/Exu Tranca Giras - Pai Lucio de Xangô - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras - Curitiba - Pr).


1º PASSO PARA O MÉDIUM INICIANTE - REGRAS PARA INGRESSAR NO TERREIRO


PREPAROS PARA O TRABALHO

  Para que haja êxito nos trabalhos espirituais do Terreiro é necessária muita ordem na abertura dos mesmos, a começar pela Corrente Mediúnica que deve estar preparada (banho de descarrego, vela acesa para o anjo da guarda, uniforme branco e limpo e jejum alimentar). Todos os médiuns em perfeita harmonia, com um único pensamento: "Atrair os bons espíritos para auxiliar a todos os irmãos que se encontram no recinto ou fora dele".

ANTES DE VIR PARA O TERREIRO

¢   Banho de descarga: tomar banho de higiene e posteriormente o banho de descarrego com as ervas de seu Orixá (uma, três, cinco ou sete ervas). Quando ainda não sabe o seu Orixá, faça o banho com três ervas de uso comum (alecrim, arruda e guiné), isso quando ainda você não souber seu Orixá Pai de Cabeça, o que após irá utilizar-se da ervas correspondente a ele. Para preparar o banho, deve colocar as ervas em um recipiente e macerá-lo na água, de preferência água de poço ou mineral, depois coar, deixar descansar por um tempo e após seu banho de higiene, jogar esta água no corpo, do pescoço para baixo. Os banhos de descarga servem para descarregar, aniquilar larvas negativas.

¢   Vela para o Anjo da Guarda: acender uma vela para o Anjo da Guarda com um copo de água ao lado, pedindo proteção, fortalecimento e luz para a participação nos trabalhos, de preferência antes do seu banho de descarrego. Podendo acendê-la no terreiro em local predefinido.

¢   Jejum alimentar: a alimentação deve ser leve, ingerindo preferencialmente frutas, verduras, legumes, etc... Em hipótese alguma deve comer carne vermelha, pois é proveniente de animais de sangue quente que podem conter energias contrárias às necessidades do Trabalho, podendo comer carne de peixe.

NO TERREIRO

¢   Saudação ao Sr. Exu Tranca Ruas e Sr. Exu Tranca Gira: Quando entramos no pátio do terreiro, antes na estrada existe uma casa que corresponte a porteira onde está assentado a proteção do Guardião Exú Tranca Ruas e logo á frente na entrada dos médiuns existe a casa do Guardião Exú Tranca Giras conhecida como Tronqueira- Casa de Exu, onde encontra-se a firmeza do Sr Tranca Ruas e Tranca Giras, Exus responsáveis pela guarda de entrada do Terreiro. Neste local, você deve fazer sua saudação (saudar o Exu e pedir licença para entrar). Saudações de Exu (salve comprade, sarabumba, salve sua ganga, Laroie Exú, Exú é Mojubá), batendo três vezes na porta com a mão esquerda. Após Cruza as mãos e toca os punhos.

¢   Dentro do Terreiro - Saudações: Na porta de entrada, no centro do terreiro, aos atabaques, na firmeza de caboclo ao centro do Conga na estrela de sete pontas e na firmeza da calunga ao lado da cadeira do Guardião Tranca Giras, devemos tocar 3 vezes o chão  com o dedo anelar, descrevendo um triangulo (Tríade caboclo, preto e criança) e, em  seguida, tocar a fronte (testa), o lóbulo parietal (fonte) e o lóbulo occipital (nuca), (Tríade - Matéria, Mente e Espírito - "visão, mental e mediunidade"), solicitando-lhes que nos ajude a manter o fortalecimento e a harmonia destes planos.

¢   Cumprimento à Hierarquia: O corpo mediúnico do Meio do Terreiro é composto pelo Sacerdote -Lucio, Sacerdotisa - Sênia, Sacerdotisa Kelly e Sacerdote Sandro - Fofo, bem como, os sacerdotes menores e os Capitães de Terreiro. O filho de corrente quando chega no Terreiro, deve cumprimentar o Meio pedindo "KOLOFÉ" (benção), beijando a mão dos mesmos, devendo receber como resposta "OLORUN KOLOFÉ" (Deus abençoe). Você deve pedir a benção sempre que encontrar o seu Sacerdote.


Observações:

Os médiuns devem evitar qualquer tipo de comentários com os irmãos de corrente durante os trabalhos, evitar conversas desnecessárias que não sejam compatíveis com o objetivo do trabalho, assuntos que tragam uma vibração negativa;
Nunca devem sair da corrente durante os trabalhos, principalmente durante o ritual de abertura (salvo estrita necessidade e pedir licença ao MEIO);
Nunca devem se dirigir às entidades no toco quando não forem chamados, salvo quando tiverem consultas marcadas (aguardar o cambone da mesma chamar). Quando estiverem com alguma vibração comunique ao MEIO para que o mesmo possa tomar as devidas providencias;
Estar sempre atento as solicitações de mudança de pontos, tentar ficar concentrado o maior tempo possível para ajudar e se ajudar durante os trabalhos;
Os médiuns incorporados e ainda não liberados para trabalhar no toco, não podem puxar os irmãos de corrente a não ser que haja solicitação do Meio ou do  Sacerdote e suas Entidades, assim  como durante a  vibração não é permitido dar consulta à assistência, somente passe.     


"LEMBRE-SE: O livre arbítrio não é fazer o que bem entender e jogar a culpa em  Deus".


FUNDAMENTOS  DO  RITUAL

Hino de Umbanda

É um mantra de louvação a Umbanda. Os povos em suas liturgias religiosas, desde os tempos imemoriais, invocam suas divindades, não só pelo vocábulo, como também, pela palavra cantada, através de hinos, ladainhas, mantras, cânticos, salmos e pontos cantados.   

  Defumação

A defumação harmoniza e aumenta o teor das vibrações psíquicas, produzindo condições de recepção e inspiração nos planos físico e espiritual.
Alem de influenciar em nossas vibrações psíquicas, as ervas utilizadas na defumação são poderosos agentes de limpeza vibratória, que tornam o ambiente mais agradável e leve. Ao queimarmos as ervas, liberamos em alguns minutos de defumação todo o poder energético aglutinado em meses ou anos no solo da terra, absorção de nutrientes dos raios de sol, da lua, do ar, alem dos próprios elementos constantes nas ervas. Deste modo, projeta-se uma força capaz de desagregar miasmas astrais que dominam a maioria dos ambientes humanos, produto de baixa qualidade de pensamentos e desejos, como raiva, vingança, orgulho, mágoa, etc.
O que fazer nesta hora: pedindo pela purificação do Terreiro,  dos médiuns e assistência  fechando o nosso corpo e mentalizar  os guias, anjo da guarda, pedindo que essas energias nocivas se dissipem.

  Bate Cabeça

Neste momento os filhos estão saudando seus Orixás de cabeça e pedindo licença aos mentores espirituais da casa para iniciar os trabalhos, bem como, saudando o chão sagrado do Terreiro.

  Anjo da Guarda

Neste momento de louvação ao nosso Anjo de Guarda, nos devemos pedir para; que eles nos de muita  proteção e harmonia.

  Prece de Abertura

É o momento aonde elevamos os nossos pensamentos e pedimos por nós, pelo bom andamento dos trabalhos espirituais, por parentes e amigos encarnados ou desencarnados, deixando todas as magoas e maus pensamentos, tudo que é de ruim do lado de fora, para que possamos formar uma corrente com bastante solidez que possa combater qualquer força contraria sem romper um elo desta corrente.

  Abertura de Gira

Neste momento o Pai de Santo puxa o ponto de abertura de gira (Eu abro a nossa gira por Deus e Nossa Senhora), é um momento de muita concentração, é quando ele recebe a permissão dos guias espirituais para dar inicio ao trabalho.

       Deus Salve a Pemba, Salve a Toalha e Salve Nosso Conga  

¢   Pemba: a caneta dos guias, objeto sagrado na Umbanda, é através dela que se da a grafia dos espíritos.

¢   Toalha: é onde nos saudamos o nosso orixá, pano de cabeça imantado pelo amaci.

¢   Conga: lugar sagrado aonde está representado os Orixás e guias que cultuamos na umbanda.
  
  Salve nossa Engoma

¢   Engoma: Atabaques, instrumento sagrada e de grande poder vibratório.

Neste momento do trabalho são tocados ritmos de imantação e fixação de energia.  Os atabaques são responsáveis pela harmonia do terreiro através do ritmo.
          
Salve as Setes linhas da Umbanda

Saudação aos naturais: espíritos que habitam a natureza, que nunca tiveram encarnações, por isso são puros.
Cinco são os reinos naturais: mineral, vegetal, aquático, aéreo, solo (terra).

  Salve as Crianças

Preparo da firmeza do terreiro são responsáveis pela nossa alimentação de força.

  Salve as Entidades da Casa

È o momento em que saudamos todas as entidades que cuidam da casa, e os mentores espirituais de nosso trabalho.

  Sarava Exu

Saudamos o Sr. Tranca Ruas das Almas, porque ele recebeu a responsabilidade de cuidar de todas as tronqueiras dos terreiros de umbanda, é ele que nos abre o terreiro e nos fecha a rua e no fim da gira nos fecha o terreiro e nos abre a rua.
Saudamos também o Sr. Exu Tranca Gira, pois ele é o exu chefe e guardião de nossa gira.

  Sarava Ogum de Ronda

Nesse momento os Oguns se postam como sentinelas do terreiro, cuidando da ronda para evitar intrusos que possam vir atrapalhar o andamento da gira.  

  Sarava Xangô

É cantado ponto de firmeza de linha de Xangô (nossa gira é dirigida por Xangô) e em seguida o Pai João da Guiné cruza o chão do terreiro pedindo proteção harmonia e discernimento a todos, firma um guardião (exu porteira) nas portas, e abençoa os atabaques que ele tem sob sua guarda.

  Sarava Caboclo Sete Cachoeiras

Inicio dos trabalhos.


Saudações  

¢   Sarava  Oxalá - Oxalá Babá
¢   Sarava Xangô  -  Kaô  kabecile
¢   Sarava Ogum - Ogum -  nhê
¢   Sarava Oxossi - Okê Caboclo
¢   Sarava Iansã - Eparrei oiá
¢   Sarava Oxum - Aieiê mamãe Oxum
¢   Sarava Iemanjá - Odoiá
¢   Sarava Nanã  - Saluba Nanã
¢   Sarava as Crianças - Erê
¢   Sarava os Pretos Velhos - Babaê
¢   Sarava Exu - Laroiê
¢   Omulu - Atoto
¢   Abaluae - Atoto


LEMBRE-SE SEMPRE!

Não somos médiuns apenas durante os trabalhos no Terreiro. Somos médiuns vinte e quatro horas por dia, portanto, paute a sua vida dentro dos preceitos do Cristo e das Leis Universais, para que possas progredir espiritualmente e oferecer um bom aparelho para os amigos da espiritualidade trabalharem. O seu comprometimento não se faz representar tão somente dentro da casa espiritual, mas principalmente quando você está fora dela, pense nisso.

Não costumamos fazer críticas a Religiões ou a irmãos que professam Credos diferentes do nosso. Todos merecem nosso respeito. "Há muitos caminhos que levam a morada do Pai", cada um tem o direito de exercer o seu livre arbítrio, escolhendo o caminho em que melhor se adapte.
 

PRESTE ATENÇÃO:

  Todas as normas e regras foram feitas para serem observadas e cumpridas.

  O Estatuto deve ser aplicado e respeitado as orações e o hino da umbanda que encontram-se nesse compendio é para ser decorado e entendido..

  Cumpra sua parte e a sua convivência em nosso meio será harmoniosa e feliz.

 Seja bem vindo!



COMO INGRESSAR NA AEXCSC - TUCSC


Para se adentrar em uma casa espiritual, existem regras a serem seguidas, objetivando a sua limpeza espiritual e conhecimento das determinações existentes para sua convivência com os demais integrantes da seara a qual irá fazer parte. Em nossa casa há a necessidade de participação de no mínimo quatro semanas na assistência, para observar as quatro giras da casa - caboclo, cigano, preto velho e exu. Só após adentrará a gira, que também deverá participar por quatro semanas (giras). Após cumprir oito giras de adaptação, será iniciado e deverá realizar os trabalhos de limpeza e iniciação nas sete linhas dos Orixás Maiores, Pretos velhos, Criança, Exú e Pombo Gira, os pilares da Umbanda. Esses trabalhos têm por objetivo limpá-lo das impurezas que adquiriu fora de nosso terreiro, facilitando sua adaptação as nossas regras de convivência.
Durante o período de adaptação anterior aos trabalhos, os quais consistem nas oito semanas, deverá observar e entender nossas regras, tais como: como adentrar ao terreiro, por onde, qual é o momento que devemos cumprimentar a hierarquia, quem faz parte da hierarquia, etc. Para tanto deve procurar ou será designado um padrinho para sua adaptação.

Para realização dos trabalhos deverá:

PREPARAÇÃO DOS FILHOS

A preparação do médium que irá realizar os trabalhos de ingresso no terreiro obedecerá algumas regras, devendo proceder nas vinte e quatro horas anteriores ao ritual, da seguinte maneira:

"   Não deverá comer carne vermelha, pois é de difícil digestão, possui sangue quente, prejudicial ao trabalho de limpeza que se exige para o ritual de limpeza espiritual e carnal do neófito;

"   Abster-se de relações sexuais - o sexo nos torna impuro para a realização do ritual, pois misturamos nossas energias corpóreas adversas ao tempo que espiritual necessita para nossa centralização de energias complementares para o rito;

"   Fazer alimentação o mais leve possível, evitando ovos, leite e derivados, bem como não ingerir bebidas alcoólicas - todos esses elementos são canalizadores de energias fermentadas no astral através do que pertencem ao seu próprio corpo matéria; o álcool em especial, é condensador das energias, proporcionando uma maior aderência do impuro que existe na matéria e no astral;

"   Realizar o banho de descarrego, com as ervas: arruda, guiné e alecrim; as ervas devem ser naturais "In Natura" - essas ervas limpam seu corpo matéria, proporcionando uma maior aderência das energias do astral, aproximando com facilidade as entidades mentoras, as quais farão com que as energias limpas do astral possam aderir ao corpo matéria; também com os banhos a larvas e miasmas do astral inferior são retiradas evitando as doenças espirituais que tanto atacam aqueles que estão de preceito; deve para tomar o banho, acender uma vela branca para seu anjo da guarda;

Importantíssimo, no dia que antecede o ritual dos trabalhos, incluindo o dia do ritual, até a realização dos trabalhos:

"   Evitar qualquer tipo de contato físico, como abraços, apertos de mão, etc, isso é para proporcionar ao nosso organismo matéria e espírito, uma maior energização e limpeza de energias que não nos pertence;

"   Devendo manter uma alimentação ainda mais leve que habitual, comendo frutas, legumes e verduras, sopas e muito líquido (água) - esse cuidado nos proporciona uma leveza de energia limpa de impurezas que outros alimentos já elencados como proibidos causam ao organismo;

"   Não lavar a cabeça, e não tomar sereno - nosso chacra coronário necessita de um tempo maior para estar pronto a receber as influências da energia vital de nosso Orixá, o qual tem a missão de reger nossa cabeça "ORI", isso se faz necessário para que o Orixá que é o regente se aproxime mais, facilitando para o Sacerdote a visualização correta de quem é Ele;

"   Para o dia do ritual, alimentar-se somente água ou suco e naturais a vontade, chegando no horário previamente estabelecido - nesse dia é muito importante manter a cabeça centrada sem agitação, silêncio deve ser prioridade, conversando estritamente o necessário, alimentação o quanto mais natural possível.

"   Todo o material a ser utilizado no trabalho, deve ser providenciado e acondicionado em recipiente de fácil manuseio; deve tomar cuidado e revisar a lista de materiais para evitar que a falta de algum elemento que torne inviável a realização dos trabalhos.

"   Procurar na semana que antecede o trabalho, usar vestimentas claras, proporcionando uma leveza de energias, as quais são atraídas por cores amenas;

"   Evitar no dia do trabalho, usar perfumes de flagrâncias fortes, maquiagens e adereços chamativos, proporcionando uma discreta visão dos olhares humanos e espirituais;


MATERIAL PARA OS TRABALHOS PARA INGRESSAR NA TENDA CABOCLO SETE CACHOEIRAS


1º - OXALÁ
"   1 Pacote velas brancas (c/8 - Nº 4)
"   1 Garrafa de água mineral de 500 ml
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Metro de fita branca
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Tábua medindo 40 X 40 cm
"   1 Alguidar médio
"   1 Pemba branca   2º - YEMANJA
"   1 Pacote velas azuis (c/8 - Nº 4)
"   1 Garrafa de água mineral de 500 ml
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Metro de fita azul
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Pemba branca
3º - OGUM
"   1 Pacote velas vermelhas (c/8 - Nº 4)
"   1 Garrafa de cerveja branca
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Metro de fita vermelha
"   1 Caixa de fósforos
"   1 Charuto
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba branca   4º - OXUM
"   1 Pacote velas amarelas (c/8 - Nº 4)
"   1 Garrafa de água mineral de 500 ml
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Metro de fita amarela
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Alguidar médio
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba branca
5º - IANSÃ
"   1 Pacote velas laranjadas (c/8 - Nº 4)
"   1 Garrafa de água mineral de 500 ml
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Metro de fita laranja
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba branca   6º - OXOSSI
"   1 Pacote velas verdes (c/8 - Nº 4)
"   1 Garrafa de cerveja branca
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Metro de fita verde
"   1 Caixa de fósforos
"   1 Charuto
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba branca
7º - XANGÔ
"   1 Pacote velas marrons (c/8 - Nº 4) -1 Garrafa de cerveja preta
"   7 Moedas de qualquer valor - 1 Metro de fita marrom
"   1 Caixa de fósforos - 3 Pedras de rio
"   3 Ervas Naturais do Orixá indicado
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm - 1 charuto - 1 Pemba branca
ESQUERDA
8º - EXÚ + PRETO VELHO
EXU
"   1Pacote velas vermelhas (c/8 - Nº 4)
"   1 Copo vidro pequeno
"   1 Marafo
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Caixa de fósforos
"   1 Charuto
"   1 Alguidar pequeno,
"   300 gr de farinha de milho amarela
"   1 Vidro de azeite de dendê pequeno
"   1 Tubo de pólvora
"   1 Táboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba Verrmelha   8º - PRETO VELHO (realizado junto c/ Exú)
"   1 Pacote velas brancas (c/8 - Nº 4)
"   7 Moedas de qualquer valor
"   7 Sementes de rosário
"   7 Olho de boi
"   1 Caixa de defumador
"   1 Marafo
"   1 Metro de fita branca
"   1 Metro de fita preta
"   1 Caixa de fósforos
"   2 Palheiros
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba branca
9º - POMBA GIRA + CRIANÇA
POMBA GIRA
"   1 Pacote velas vermelhas (c/8 - Nº 4)
"   1 Champanhe
"   1 Rosa vermelha
"   7 Moedas de qualquer valor
"   1 Caixa de fósforos
"   1 carteira de cigarro longo
"   1 Alguidar pequeno
"   300 gr de farinha de milho amarela
"   1 Vidro de azeite de dendê pequeno
"   1 Tubo de pólvora
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba Vermelha   
9º - CRIANÇA (realizado junto c/ P. Gira)
"   1 Pacote velas brancas (c/8 - Nº 4)
"   1 Pacote velas rosa (c/8 - Nº 4)
"   1 Pacote velas amarelas (c/8 - Nº 4)
"   Doces variados (bala, pirulito etc...)
"   1 Refrigerante Cini Framboesa pequeno
"   1 Taboa medindo 40 X 40 cm
"   1 Pemba branca
"   1 Pemba amarela
"   1 Pemba azul



O valor simbólico do chão da casa é de: R$_________  por trabalho, revertido para sanar despesas da casa.
ERVAS PARA OS TRABALHOS

=>Oxalá: agapanto, boldo (tapete de Oxalá), narciso hortelã, erva cidreira, eucalipto, alecrim da horta, alevante, manjericão, alfavaca, arruda, girassol, avenca, manjerona.

=>Yemanjá: hortelã, folhas de lágrimas de Nossa Senhora (capiá), folhas de rosa branca, boldo, folha de avenca, folhas de laranjeira, folhas de trevo, jasmim, alfazema, pata de vaca, açucena, chapéu de couro, eucalipto.

=>Xangô: alevante, hortelã, eucalipto, ameixeira, quebra pedra, ipê amarelo, babosa, folhas de café, lírio do brejo, folha de limoeiro, barba de velho, eucalipto limão, folha de parreira, lírio da cachoeira.

=>Oxossi: acácia jurema, folhas de xaxim, aroeira, samambaia nativa, capim limão, funcho (erva doce), goiabeira, guiné, salgueiro chorão, folhas de araçá.

=>Ogum: açoita cavalo, espada de São Jorge, comigo ninguém pode, casca de alho, aroeira, folha de romã, samambaia, salgueiro chorão, groselha, jabuticabeira, pata de vaca, limão bravo, losna, mangueira.

=>Oxum: ipê amarelo, eucalipto, samambaia nativa, manjericão miúdo, folha de lírio amarelo, malmequer, flor amarela, poejo, alfavaca, alfazema, folha de arnica.

=>Iansã: espada de Santa Bárbara, folhas de bambu; folha de pessegueiro; gerânio vermelho; catinga de mulata, flor de laranjeira, folhas de morango; alfazema.

PEQUENAS REGRAS

Os trabalhos serão realizados todos durante as giras existentes na nosa casa, com os pais/mães de santo da casa.
O médium iniciante deverá permanecer na corrente evitando a incorporação, obedecendo ao chamado para a realização do trabalho e, depois de concluído, permanecerá na corrente para acompanhar as demais atividades. O 7º trabalho (Xangô) será impreterivelmente realizado só, os demais trabalhos poderão ser realizados em número máximo de dois, acompanhando a seqüência acima apresentada.
Caso o médium desejar, poderá escolher um padrinho ou madrinha para acompanhar os trabalhos e auxiliar na aquisição dos materiais.
As ervas devem ser providenciadas pelo próprio médium, sendo que as mesmas devem ser naturais e colhidas no máximo um dia antes da realização do trabalho, obedecendo ao horário compreendido entre as 06 horas e as 18 horas.
Será cobrado um valor para cada trabalho realizado, a ser estipulado na data de início dos trabalhos.
Após o término dos trabalhos e o médium estiver na corrente deverá realizar a firmeza do seu anjo da guarda.
Após só então, fará o jogo do "OBI", para saber seu Pai de Cabeça (havendo exceção).
Deverá já no ingresso na gira, o médium iniciante preencher o cadastro de ingresso "VOLUNTÁRIO" e CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA, na Associação Espiritualista Xangô, alertando que este ingresso é de livre e espontânea vontade como "VOLUNTÁRIO, REGIDO PELA LEI DO VOLUNTARIADO, VIGENTE NO PAÍS".

2º PASSO PARA O MÉDIUM INICIANTE - PRECEITOS E PREPARAÇÃO DO MÉDIUM PARA O AMACI

Irmãos umbandistas, um dos primeiros preceitos o qual um iniciante recebe na religião de Umbanda é o amaci (lavagem da coroa). Assim iremos explicar a importância do Amaci, tão utilizado na nossa liturgia. A lavagem da coroa é feita com ervas sempre frescas e de boa qualidade. O rito do amaci será marcado quando da indicação do Mentor Chefe da AEXCSC, Caboclo Sete Cachoeiras.
O amaci tem como função de:
"   Desbloquear condensações energéticas negativas;
"   Limpar a coroa, desobstruindo o chacra coronário (alto da cabeça), aonde as irradiações nos chega de forma vertical, purificando e energizando na vibração do Orixá que está sendo aplicado;
"   Sintonizar a irradiação.

Após a sua utilização se faz necessário cobrir a cabeça do médium com pano branco (pano de cabeça). Na Umbanda existe amaci, para vários preceitos, os quais são específicos para o fortalecimento na adversidade a qual o neófito e os demais médiuns irão necessitar durante sua vida de desenvolvimento mediúnico e no beneficio para ajudá-lo em sua evolução espiritual.
O amaci é preparado pelo Sacerdote "dirigente espiritual", para tanto este deverá seguir alguns preceitos antes de manipulá-lo:
"   Não comendo carne;
"   Não fazer sexo;
"   Não ingerir bebida alcoólica;
"   Ter as mãos limpas e passadas no alfazema.

Como preparar um amaci:
"   Será colocado num recipiente "próprio" e exclusivo para este fim (bacia de louça ou ágata);
"   Colher as ervas, separando as folhas em perfeito estado - não utilizando os caules;
"   Lave bem as folhas em água corrente;
"   Água colhida dos pontos de força;
"   Pemba virgem branca ralada;
"   Será preparado no congá.

Depois que o amaci foi "macerado" e preparado o dirigente circunda a bacia com velas das cores específicas e será coberto com pano branco também. É necessário para que o médium que será submetido ao amaci seja esclarecido através das explicações do seu dirigente o porquê está sendo aplicado aquele Amaci em sua coroa.
Observe sempre e tenha confiança nas "mãos" de quem irá aplicar este amaci, mas cuidado em quem você confia sua coroa.
Não seja ignorante no assunto sobre o amaci. Tenha curiosidade e adquira conhecimento dos fundamentos que envolvem os preceitos do amaci. Zele sua "coroa", seja prudente e solicite ao Sacerdote - dirigente espiritual - orientação dos fundamentos; você médium tem o direito de saber, o porquê precisará do amaci e para que servirá.
Existem outros Amacis (lavagens de coroa), que também são utilizados em rituais litúrgicos dentro da Lei de Umbanda:
"   Água do mar;
"   Água da cachoeira;
"   Água da fonte;
"   Água da chuva, etc.

Se puder realizar lavagem da coroa nas águas "naturais", utilizando seu próprio ponto de força, isto constitui um excelente poder e seu magnetismo é considerado com certeza muito mais apropriado e de muita força, sendo considerado de grande importância aos praticantes da Religião de Umbanda. Não poderíamos deixar de citar as pétalas de rosas das diversas cores, as quais tem a importância e a função de purificar e imantar os pontos de força de nosso espírito e corpo, auxiliando na principal missão do ser humano a evolução da jornada espiritual. Por sermos "corpo matéria" necessitamos dos elementos "materiais" e "naturais", que nos auxiliam no equilíbrio de nosso mental.
ANTES DE LANÇAR MÃO DE AMACIS PRONTOS, OS QUAIS SÃO ENCONTRADOS COM GRANDE FACILIDADE NAS CASAS ESPECIALIZADAS EM ARTIGOS RELIGIOSOS OU MESMO PREPARADOS POR PRETENÇOS CONHECEDORES, CUIDADO! SEJA COERÊNTE E DEIXE A PREGUIÇA DE LADO, E APRENDA A CONFECCIONAR O SEU AMACI, ISTO AJUDARÁ A REALIZAR O FORTELECIMENTO DE SUA ESPIRITUALIDADE. ASSUMA COM SERIEDADE A SUA MISSÃO ESPIRITUAL, PREPARE VOCÊ SEUS BANHOS QUANDO FOR LHE ENSINADO E PERMITIDO, OU SOLICITE AO SEU DIRIGENTE ESPIRITUAL A PREPARAÇÃO DOS SEUS BANHOS.
Quando for realizar seus banhos de coroa nos locais de imantação natural, leve sempre um recipiente para você, apanhar água do mar, da cachoeira, etc. isto facilitara a preparação de seus banhos em casa. Faça sempre acompanhado de seu Sacerdote chefe ou quem ele indicar para acompanhá-lo. Tenha por hábito cultivar suas próprias ervas em seu jardim ou em vasos, aprenda a cultuar os conhecimentos da utilização das ervas nos diversos ritos da nossa religião seus poderes e os benefícios das energias vegetais.
Enfim o conhecimento adquirido trará benefícios a você, ajudando, a promover um ambiente tranqüilo, limpo e saudável na sua casa e em seu trabalho espiritual e profissional, pois seu lar e seu trabalho se condensam em seu templo também; faça defumação, crie um ambiente familiar, harmonioso, sempre sob a orientação de seu dirigente.
Sua conduta diária de alegria e harmonia trará a você paz e a tranqüilidade para receber através de suas obrigações com os Orixás, as bênçãos e os caminhos abertos a receber seus merecimentos com maior facilidade, pois não adianta "fazer obrigações" para os Orixás, e não praticar o saber do conhecimento no seu dia-a-dia mediúnico.
Entendemos e sabemos que as praticas litúrgicas realizadas nos templos, recaem sobre a responsabilidade do Sacerdote - dirigente espiritual - e que todo dirigente saiba que a melhor Doutrina que existe e sempre estará em pauta é o EXEMPLO E CONDUTA MORAL, bem como através da INDOLE, trazida de berço.

ERVAS A SEREM UTILIZADAS NA CONFECÇÃO DOS BANHOS DE AMACI

ERVAS FRIAS (podem ser utilizadas na cabeça)
alecrim do campo, alecrim da horta, alfazema, saião, boldo, cana do brejo, fortuna, negamina, manjericão, alevante, abre caminho, colônia, macassá, oriri, arnica do mato, poejo, rosas (menos vermelha), manjerona, etc.

ERVAS QUENTES (não podem ser utilizadas na cabeça)
aroeira, comigo ninguém pode, espada de São Jorge, pinhão roxo, mamona roxa, arrebenta cavalo, folha de pimenta, jurubeba, folha de fumo, folha de mangueira, para raio, eucalipto, hortelã, arruda, rosa vermelha, canela de velho, etc.

PREPARAÇÃO DOS FILHOS PARA O RITO DO AMACI

A preparação do médium que irá realizar o amaci (assentamento do seu Otá) obedecerá algumas regras, devendo proceder durante os sete dias que antecedem o ritual, excluindo o dia em que se realizará o ritual, da seguinte maneira:


"   Não deverá comer carne vermelha, pois é de difícil digestão, possui sangue quente, prejudicial ao trabalho de limpeza que se exige para o ritual de limpeza espiritual e carnal do neófito;

"   Abster-se de relações sexuais - o sexo nos torna impuro para a realização do ritual, pois misturamos nossas energias corpóreas adversas ao tempo que espiritual necessita para nossa centralização de energias complementares para o rito do amaci;

"   Fazer alimentação o mais leve possível, evitando ovos, leite e derivados, bem como não ingerir bebidas alcoólicas - todos esses elementos são canalizadores de energias fermentadas no astral através do que pertencem ao seu próprio corpo matéria; o álcool em especial, é condensador das energias, proporcionando uma maior aderência do impuro que existe na matéria e no astral;

"   Realizar os banhos de seus orixás, aos sete dias, um por dia. Devendo utilizar-se somente das ervas correspondentes aos seus orixás em número de uma, três, cinco ou sete tipos, sendo sempre em número impares, observando que devem ser naturais "In Natura" - essas ervas limpam seu corpo matéria, proporcionando uma maior aderência das energias do astral, aproximando com facilidade as entidades mentoras, as quais farão com que as energias limpas do astral possam aderir ao corpo matéria; também com os banhos a larvas e miasmas do astral inferior são retiradas evitando as doenças espirituais que tanto atacam aqueles que estão de preceito; deve para tomar o banho, acender uma vela branca todos os dias para seu anjo da guarda, escolhendo sempre um mesmo horário, entre as 06:00 horas e às 18:00 horas;


Importantíssimo, nos três dias que antecedem o ritual do Amaci, incluindo o dia do ritual:

"   Evitar qualquer tipo de contato físico, como abraços, apertos de mão, etc, isso é para proporcionar ao nosso organismo matéria e espírito, uma maior energização e limpeza de energias que não nos pertence;

"   Devendo manter uma alimentação ainda mais leve que habitual, comendo frutas, legumes e verduras, sopas e muito líquido (água) - esse cuidado nos proporciona uma leveza de energia limpa de impurezas que outros alimentos já elencados como proibidos causam ao organismo;

"   Não lavar a cabeça, e não tomar sereno - nosso chacra coronário necessita de um tempo maior para estar pronto a receber as influências da energia vital de nosso Orixá, o qual tem a missão de reger nossa cabeça "ORI";

"   Para o dia do ritual, alimentar-se somente água ou suco e naturais a vontade, chegando no horário previamente estabelecido - nesse dia é muito importante manter a cabeça centrada sem agitação, silêncio deve ser prioridade, conversando estritamente o necessário, alimentação o quanto mais natural possível.

"   Nossas guias devem ser preparadas com quinze dias que antecedem a obrigação, esse cuidado é para que não ocorra imprevistos de ultima hora, tais como: erro na confecção, erro de elementos constitutivos dessa guia, etc. Com esse tempo poderemos corrigir e refazê-las.

"   Todo o material a ser utilizado no assentamento do Otá, deve ser providenciado até quinze dias anteriores a obrigação, também para evitar que a falta de algum elemento torne inviável a realização dos preceitos.

"   Procurar nesses três dias, usar branco ou pelo menos vestimentas claras, proporcionando uma leveza de energias, as quais são atraídas por cores amenas;

"   Evitar usar perfumes de flagrâncias fortes, maquiagens e adereços chamativos, proporcionando uma discreta visão dos olhares humanos e espirituais;


MATERIAL PARA SER UTILIZADO NO PRECEITO DO AMACI


¢   01 Vasilha de barro (vaso com tampa); - o Sacerdote responsável pela obrigação deverá providenciar isso para que não haja homogeneidade da quartinha;

¢   50 cm de fita com 1 cm de largura, na cor de seu Orixá, essa fita será amarrada em forma de laço na vela do seu orixá;

¢   01 vela branca de 07 dias;

¢   01 vela branca, tamanho médio ou grande;

¢   01 vela na cor de seu Orixá, tamanho médio ou grande;

¢   01 pano branco/virgem, medindo 60 cm x 60 cm, com uma bainha ou renda na cor de seu Orixá, contornando o pano branco, a qual será amarrada em sua cabeça após o amaci;
¢   01 garrafa da bebida do seu Orixá;

¢   03 ervas correspondente ao seu Orixá;

¢   01 faixa de tecido na cor de seu Orixá, com bainha, para usar na cintura, deverá ter o comprimento que possibilite dar duas voltas em sua cintura;
¢   01 faixa de tecido vermelho, com bainha, para usar na cintura, nos trabalhos de esquerda, deverá ter o comprimento que possibilite dar duas voltas em sua cintura;

¢   03, 05 ou 07 armas (FERRAMENTAS) do seu Orixá (todas em tamanho miniatura);

¢   01 pedra rio na cor de seu Orixá (a cor deverá ser a mais próxima), no máximo no tamanho de um ovo de galinha, não menos que 5 cm de diâmetro Ex. Uma pedra de rio; Procurar adquirir a pedra natural, cuidando para não adquirir pedra falsa de vidro ou resina, ou mesmo aquelas coloridas;

¢   01 garrafa de água mineral (500 ml).

MAIS ALGUMAS ERVAS PARA OS BANHOS DE ENERGIZAÇÃO

"   OXALÁ - agapanto, boldo (tapete de Oxalá), narciso, hortelã, erva cidreira, eucalipto, alecrim da horta, alevante, manjericão, alfavaca, arruda, girassol, avenca, manjerona.

"   YEMANJÁ - hortelã, folhas de lágrimas de Nossa Senhora (capiá), folhas de rosa branca, boldo, folha de avenca, folhas de laranjeira, folhas de trevo, jasmim, alfazema, pata de vaca, açucena, chapéu de couro, eucalipto.

"   XANGÔ - alevante, hortelã, eucalipto, ameixeira, quebra pedra, ipê amarelo, babosa, folhas de café, lírio do brejo, folhas de limoeiro, barba de velho, eucalipto limão, folha de parreira, lírio da cachoeira.

"   OXOSSE - acácia jurema, a folhas de xaxim, aroeira, samambaia nativa, capim limão, funcho (erva doce), goiabeira, guiné, salgueiro chorão, folhas de araçá.

"   OGUM - açoita cavalo, espada de São Jorge, comigo ninguém pode, casca de alho, aroeira, folha de romã, samambaia, salgueiro chorão, groselha, jabuticabeira, pata de vaca, limão bravo, losna, mangueira.

"   OXUM - ipê amarelo, eucalipto, samambaia nativa, manjericão miúdo, folha de lírio amarelo, malmequer, flor amarela, poejo, alfavaca, alfazema, folha de arnica.

"   IANSÂ - espada de Santa Barbara, folhas de bambu, folhas de pessegueiro, gerânio vermelho, catinga de mulata, flor de laranjeira, folhas de morango, alfazema.

MATERIAL NECESSÁRIO PARA CONFECÇÃO DAS GUIAS

"   Os médiuns deverão ter para seu uso pessoal, três guias, sendo elas:

1.   Uma para OXALA;
2.   Uma para seu Orixá Pai de Cabeça;
3.   Uma para uso na Gira de esquerda;

Obs: somente devem ser confeccionadas estas guias sob orientação do meio, hierarquia do terreiro.

"   As guias usadas pelos filhos do terreiro deverão ser confeccionadas pelos capitães de terreiro e Pai Pequeno, e fechadas pelo Pai de Santo, as quais antes de serem usadas serão mantidas em banho de ervas por um período de 07 dias, com exceção da guia de esquerda, a qual será mantida nos assentamentos do Seu Tranca Giras, após serem cruzadas por ele, por um período de 07 dias.

MATERIAL NECESSÁRIO PARA A CONFECÇÃO DAS GUIAS

As guias serão confeccionadas pelos sacerdotes da casa e serão entregues até o dia do amaci. Devendo o material necessário estar adquirido e entregue quinze dias antes do obrigações.

OXALÁ

"   550 miçangão de porcelana branca;
"   001 firma de porcelana branca;
"   012 contas de 8mm de porcelana branca (redonda);
"   003 contas de 12mm de porcelana branca (redonda);
"   001 medalha do Orixá em METAL;
Para a guia de esquerda deverá ser adquirido o seguinte material:

"   550 miçangão de porcelana, sendo 275 vermelhas e 275 pretas;
"   001 firma de porcelana preta quando for para os homens e porcelana vermelha quando for para a mulher;
"   012 contas de 8mm de cristal vermelha (sextavada);
"   012 contas de 8mm de cristal preta (sextavada);
"   002 contas de 12mm de cristal preta (sextavada) para mulher, quando for para o homem deverá ser vermelha;
"   001 conta de 12mm de cristal vermelha para mulher, quando for para o homem deverá ser preta;
001 garfo de Exú PEQUENO;
Para a guia do seu Orixá Pai de Cabeça deverá ser adquirido o seguinte material:


"   550 miçangão, sendo, 185 transparentes cristal e 370 de porcelana na cor de seu Orixá;
"   001 firma de porcelana na cor de seu Orixá;
"   012 contas de 8mm de porcelana (redonda) na cor de seu Orixá, quando não for possível encontrar, deverá trazer em cristal (sextavada);
"   003 contas de 12mm de porcelana (redonda) na cor de seu Orixá, quando não for possível encontrar, deverá trazer em cristal (sextavada);
"   001 medalha correspondente a seu Orixá;

CORES DOS ORIXÁS   BEBIDAS DOS ORIXÁS
OXALÁ   BRANCO   OXALÁ   ÁGUA MINERAL
YEMANJÁ   AZUL CLARO   YEMANJÁ   ÁGUA MINERAL OU VINHO BRANCO
XANGÔ   MARROM ESCURO   XANGÔ   CERVEJA PRETA
OXOSSE   VERDE ESCURO   OXOSSE   CERVEJA BRANCA
OGUM   VERMELHO   OGUM   CERVEJA BRANCA
OXUM   AMARELO OURO   OXUM   ÁGUA MINERAL
IANSÃ   ALARANJADO   IANSÃ   ÁGUA MINERAL



NO DIA DA OBRIGAÇÃO DO AMACI


  Após a semana de preceitos e obrigações, os médiuns estarão prontos para o dia do amaci, devendo para tanto:


1.   Chegar ao templo até as 09 horas do dia da obrigação;
2.   Trazer todo o material destinado a seu assentamento;
3.   Trazer material de higiene;
4.   Trazer roupa branca sobressalente;
5.   Trazer as ervas correspondentes ao seu orixá;
6.   Trazer o Obi do jogada de seu Orixá;
7.   Providenciar os nomes de seus padrinhos materiais e a presença dos mesmos na obrigação;
8.   Procurar sanar todas as dúvidas sobre o rito cerimonial da obrigação do amaci;

JURAMENTO DO MÉDIUM UMBANDISTA

  Esse ato será efetuado no dia das suas obrigações, ou seja, desde o Amaci que é a primeira obrigação do médium. Assim, esse juramento deve se repetir em todas as demais obrigações, a fim de sempre estar ativo o na mente e no espírito do médium, o conhecimento de seu Juramento no tempo que sua vida estiver ligada na casa espiritual.
  
Vamos relatar como se procede ao rito de Juramentação dos filhos consagrados na Religião de Umbanda, os quais pertencem a AEXCSC - Tenda Caboclo Sete Cachoeiras.

Como ato inicial, reza-se o Pai Nosso e a Ave Maria Umbandista.

Sacerdote Chefe faz a preleção do assunto, evocando as forças do astral superior, buscando as bênçãos e proteções para realização do ato.

Com as energias formadoras do bem estar espiritual e carnal nesse momento será realizado a firmeza dos pensamentos e ações que compõem esse rito, formando um circulo de proteção do astral superior no local da realização do rito, assim nos proporcionará a condição perfeita para de realizarmos as firmezas individuais de todos os filhos participantes do ato de juramento. Esse juramento traz o fortalecimento dos seus pensamentos, dentro das expectativas e merecimentos de cada um, na observância dos ritos e axés realizados nessa casa espiritual dentro das Leis de Umbanda.
Para esse ato será acesa duas velas brancas, oferecidas a nosso Senhor "Jesus Cristo" Médium Supremo da Umbanda e a todos as divindades emanadas do criador os Orixás, senhores da natureza.
A frente de todos os filhos será disposta recipientes com: água, vinho, sal, mel e azeite de oliva.
Após esse ato ter sido concluído, será feita a leitura das características das Divindades, Orixás Maiores e Linha de Trabalho das Entidades "Guias", cultuados em nossa casa espiritual (na Umbanda).

OGUM - Senhor do ferro, senhor do aço, a força da guerra pela paz, a abertura de caminho nesta em outras vidas, e na defesa contra os inimigos visíveis e invisíveis, presentes ou ausentes.

OXÓSSE - Senhor do alimento do corpo e do espírito, senhor da química da folha, frutos, caule e raízes das plantas, nesta e em outra vida.

OMOLU - Senhor da terra, da terra do que a matéria foi feita, onde rege em nosso corpo matéria "nossos ossos", e no corpo astral onde não deixa marcas do passado físico nas reencarnações.

NANÃ - Senhora da chuva calma, que rege sobre o nosso sangue. Sob seu comando as vidas: físicas, materiais, espirituais, mentais, perispirituais, astrais e cósmicas, para que nosso sangue corpóreo possa fluir e refluir serenamente em todos os estágios das nossas vidas.

YEMANJÁ - Senhora dos olhos espirituais, senhora do paladar, senhora da serenidade e da calma, dos nossos sentidos, de nosso sistema nervoso, da matérial, do espiritual, perispiritual, do astral cósmico, submetendo-nos a reflexão serena e justa em todos os estágios de nossas vidas.

OXUM - Senhora dos olhos físicos, da beleza, do gosto e do sentido das nossas vidas: material, mental, espiritual, perispiritual, astral e cósmica. Garante-nos que tenhamos em nós os merecimentos dos sentidos por todas as nossas vidas.

XANGÔ - Senhor do som, senhor da justiça, senhor da eloqüência, controlador do equilíbrio correto das ações nas nossas vidas: matérial, espiritual, perispiritual, astral e cósmica.

YANSÃ - Senhora protetora do nascimento e justo crescimento do ser, senhora que compartilha junto a Xangô a justiça, senhora da liberdade, senhora controladora e encaminhadora dos desencarnados, no transcorrer do que é correto e justo na existência das vidas da criatura humana.

OXALÁ - Senhor da luz divina que rege os mundos, controlador dos tempos, do ar, da terra, das águas e do fogo. Elementos que compõem a vidas materiais e espirituais de todos nós criaturas vivas viventes nesse mundo chamado de terra.

CABOCLOS E CABOCLAS DA UMBANDA - nos tragam força e perseverança nas ações assumidas dentro da casa espiritual, no que tange a assistência a todas as criaturas que ali venham solicitar ajuda espiritual e carnal, sem distinção de credo, raça, cor ou qualquer ação que promova a intolerância e discriminação de qualquer forma.

PRETOS E PRETAS VELHAS - Senhores da sabedoria e inteligência espiritual e carnal, através do seu sofrimento e resignação, mostra-nos o caminho da humildade, caridade e simplicidade no conduzir nossas vidas pautadas nessa qualidades. Nos mostre o caminho para suportas com sabedoria e resignação as dores emanadas na criatura humana e do espiritual Kármico.

COSME E DAMIÃO E AOS ERES - senhores da alegria, felicidade, inocência, nos mostre co amor e compreensão como suportar as tristezas e infelicidades que o mundo terreno nos oferece com tanta abundancia, nos de a paciência necessária para suportar com sabedoria as designações do astral superior.

GUARDIÕES GUERREIROS EXÚS - senhores das benevolências, da paciência, da calma e da divina submissão ao nosso criador Deus e a seu filho nosso irmão Jesus Cristo médium supremo da nossa Umbanda, protetor dos portais entre os mundos, guardião do mundo terreno, nos ensine a suportar nossas próprias deficiências carnais e espirituais na compreensão dos desígnios espirituais e carnais a nos impostos com sabedoria astral.

EM ESPECIAL - pedimos aos nossos guias e mentores da nossa casa espiritual, Caboclo Sete Cachoeiras, Caboclo Megê, Caboclo Cipó, Mentor da Cura Dr. João Arruda, Pai João da Guiné, Mãe Maria da Angola, Ere Rafael, Boiadeiro José Bonifácio Zé da Grimpa, Seu José de Oliveira Zé Pelintra, Cigano Manolo, Marinheiro João da Praia, Guardiões Exú do Lodo, Pombo Gira Maria Mulambo, exu Calunga, Exú Tranca Giras e tantos outros anônimos que se encontram a espera de um aparelho para também poderem auxiliar na luta constante para o bem comum de todas as criaturas terrenas e espirituais.

Nesse momento, será acesa a vela de cera de abelha (pura) para realização do cruzamento com o óleo de oliva (puro) nos chacras de todos os filhos que realizam o juramento.

Após o cruzamento com o óleo, será realizado o juramento aos Guias, Mentores, Guardiões e Orixás.

TODOS OS FILHOS REPETEM - Neste momento de muita paz e energias emanadas de nossos espíritos, guias, mentores e guardiões, que se fazem presentes, eu faço meu juramento de respeito a todas as Divindades senhores da natureza os Orixás, a todos os guias, mentores e guardiões espirituais dessa casa que agora se torna minha também. Eu Juro.

  Nesse momento serão realizados os juramentos específicos a matéria carnal e espiritual.

Para cada juramento repetira "eu juro" 3x, colocando a mão direita sobre o coração, simultaneamente batendo a mão sobre o coração a cada juramento:

1.   Juro respeitar, zelar, amar, ser submisso, humilde e engrandecer em tudo e por tudo o que nessa Casa Espiritual representa em nome da umbanda, com seus fundamentos, ritos e axés. Eu juro 3x.

2.   Juro respeitar e defender, minha Pátria, meu País, minha nação e meu Estado, pois foi aqui que meu espírito escolheu para vir. Eu Juro 3x.

3.   Juro jamais falar os segredos e fundamentos da minha fé e lições de vida que aqui receber dos Guias e do meu Sacerdote (isa). Eu juro 3x.

4.   Juro jamais revelar os segredos das pessoas que aos Guias que sirvo confidenciarem, na busca de restabelecer suas vidas espirituais e carnais. Eu Juro 3x.

5.   Juro jamais trair minha fé, seja em momento de dor ou de alegria, esteja enfermo ou são. Eu juro 3x.

6.   Juro jamais usar das forças espirituais em benefício de enriquecimento próprio ou aos outros. Eu Juro 3x.

7.   Juro jamais usar minha fé e minha mediunidade, para influenciar para a soberba, a ganância, o engrandecimento do eu próprio, ou proveito sexual. Eu Juro 3x.

8.   Juro Jamais usar sangue humano sob qualquer hipótese ou pretexto, para fins de ritual. Eu Juro 3x.

9.   Juro Jamais caluniar ou delatar meus irmãos de religião. Eu Juro 3x.

10.   Juro defender, respeitar e cuidar de minha família carnal e espiritual, com todas as minhas forças espirituais e carnais, sempre me utilizando das energias da boa luz divina. Eu Juro 3x.

11.   Juro Jamais participar de rituais maléficos e hediondos. Eu Juro 3x.

12.   Juro Lealdade e Fidelidade ao meu Sacerdote (isa), aos meus axés, aos meus fundamentos, aos meus guias, aos meus guardiões e protetores e aos Orixás de nossa Umbanda. Eu Juro 3x.

13.    Juro respeitar todo ser humano, independente de cor credo ou condição social. Eu Juro 3x.

Este juramento, faço de livre e espontânea vontade, o qual me seguirá em meu Karma, em toda as minha vida espiritual e carnal. Se um dia eu quebrar meu selo de juramento, que todas as forças do Universo se desequilibrem em mim, e não tenha eu forças para mover sequer um órgão do meu corpo. Eu Juro 3x.

Para selarmos esse juramento, bebemos o vinho que representa o sangue derramado por nosso médium e mestre supremo da Umbanda "Jesus Cristo", sendo que esse vinho representa nosso próprio sangue, pois Jesus mora em ti. Desse modo jamais cometa perjúrio, pois o sangue de Cristo e o teu próprio sangue se tornaram um só, e queimarão em suas veias. Contudo, aprenda que nada e ninguém de ti é teu protetor, e só tu és teu próprio carrasco, a tua consciência é a tua própria sentença. Portanto, sempre respeite, veja e não enxergue, execute, mas não ouça, fale, mas não destrua.
Assim tua vida será mais bela, a serenidade da fé te fará vibrar em todos teus chacras, aceitará e sempre lutará por algo, pois estará em ti, a força de todos os Guias, mentores, guardiões e Orixás, afirmando o recebimento da complacência Divina.

Que assim seja!
Pai, Filho e Espíritos Mensageiros.
Rezemos o Pai Nosso e Ave Maria Umbandista.

Salve o Caboclo Sete Cachoeiras
Cantemos o Ponto de Chamada do Caboclo Sete Cachoeiras.

Enquanto o caboclo Sete Cachoeiras estiver firmando ponto de cruzamento para finalizar o juramento, cantaremos o ponto:

Xangô meu pai
Quem é filho de Umbanda não cai>2x
Firma ponto no terreiro
Firma ponto meu irmão
Quem é da linha de Umbanda
Traz sempre a Pemba na mão

Que seus caminhos estejam sendo guardados pelos Guardiões, e que nosso Pai Oxalá esteja cobrindo suas vidas espirituais e carnais com suas bênçãos.


MATERIAL NECESSÁRIO PARA O RITO DE JURAMENTO:


"   Vela de cera de abelha (pura)
"   Azeite de Oliva (puro)
"   Mel
"   Sal
"   Vinho
"   Água



REGULAMENTO INTERNO "4ª EDIÇÃO - DEZEMBRO 2009"
DA RESPONSABILIDADE DE SER DIRIGENTE DE UM TEMPLO.
    É preciso que todos entendam que a responsabilidade de um Sacerdote de Umbanda não difere de nenhum daqueles de outras religiões, sendo que é muito maior que questões pessoais que esbarram no individualismo desmesurado. Em todos os seguimentos religiosos seus templos são importantes na sua função. Diz o Caboclo Sete Cachoeiras, em havendo um Dirigente consciente em uma casa espiritual, esse dirigente se tornará o melhor para o seus filhos de fé. Ou seja, o "Dirigente, Pai de Santo" não deve preocupar-se em se mostrar o melhor, ou o adequado para todas as pessoas que procuram seu Templo, porque numa eventualidade algumas das pessoas que procuram a sua ajuda podem divergir com suas idéias e suas práticas, não significando que as mesmas não sejam importantes para ali estarem.
    A procura por um local adequado se torna uma condição à determinada pessoa, a qual esteja procurando seu lugar e ainda não tenha encontrado. O que o dirigente deveria fazer é escutar a pessoa e sentir seus desejos e aflições, só após indicar se assim for o caso, um Templo que possa ser mais adequado àquela pessoa. Agindo desta forma com certeza estará pensando no bem estar das pessoas que procuram a ajuda na espiritualidade, assim estará praticando a caridade e auxiliando efetivamente o próximo. Através destas atitudes poderá estar recebendo garantia da espiritualidade Superior do Astral que poderá receber em sua casa espiritual as pessoas direcionadas a ele pelo próprio Astral, que contará com um fiel colaborador interessado no bem comum. Será um "Pai, um Dirigente" com uma corrente espiritual próspera. Acarretando com isso uma contribuição para alcançar um maior entendimento espiritual e carnal entre todas as criaturas humanas sob sua responsabilidade.
    Todo o Dirigente de um Templo deve ter o conhecimento que sua palavra atos e demais responsabilidades para com seus filhos de fé influencia o Carma de todas as criaturas humanas sob sua responsabilidade, as quais são freqüentadoras no seu Templo. Por conseqüência seus familiares passaram a freqüentar, criando o que se denomina um Carma Grupal. Havendo um comprometimento dos destinos de cada um, entrelaçando-se um com os outros, sendo independente da atuação de seus Guias e Mentores. Desta maneira, deve o Dirigente procurar harmonizar este Carma Grupal. Buscando a positividade dos relacionamentos, atentando para aquelas pessoas que devam ser encaminhadas para outros templos pela afinidade, com isto serão fortalecidos os laços de união dentro da afinidade e da amizade, do respeito e da intenção sincera de amenizar o sofrimento dos que batem à sua porta, ocasionado muitas vezes por dívidas do passado que podem ser resgatadas através de seu merecimento mediúnico.
    Outra questão de vital importância é a busca constante de aprimoramento religioso e profissional do dirigente, para o bom andamento do Terreiro, buscando o aprendizado, a renovação e, principalmente, a melhora interior. Seu comprometimento na busca constante de progredir nestes aspectos estará fortalecendo e revigorando sua corrente de médiuns, por estar proporcionando-lhes alimento para as sua mentes e espíritos. Como sempre diz o Caboclo Sete Cachoeiras estará fortalecendo a fé e com isso aumentando o Axé da Casa.
    Finalmente, queremos registrar como fundamental a postura que o Caboclo Sete Cachoeiras têm e que nos ensina que é: Primeiro deve o Dirigente perguntar estamos sendo de utilidade para aqueles que nos procuram, e esta pessoa será de utilidade para nosso crescimento da espiritualidade de nossa casa com comprometimento e responsabilidade.
Esta pequena introdução é para esclarecimentos futuros durante sua leitura.
1) Horário
O médium deverá chegar ao terreiro 30 minutos antes do início da gira, e deverá bater cabeça 15 minutos antes do início da gira. Após a entrada do pai no Congá, mais nenhum filho poderá bater cabeça.
A pontualidade é, antes de tudo, questão de educação para com a assistência - e com os irmãos de corrente - e de comprometimento, seriedade e responsabilidade com a sua religião. Além disso, é regra geral, ou seja, aplica-se a todos os médiuns da casa. Deve-se sempre chegar com antecedência mínima de 30 minutos antes do início dos trabalhos. No caso de atraso, se possível, telefonar para avisar.
Quando chegar ao centro, evite desperdiçar seu tempo em conversas paralelas. Ao entrar no vestiário, seja o mais breve possível, deixe seus pertences organizados e ceda seu lugar ao próximo.
OBSERVAÇÃO: O ato de tocar o chão por três vezes, quando o médium adentra ao terreiro representa uma saudação aos Orixás e às forças que coordenam os trabalhos da casa. É o primeiro ato "mágico", pois o ato de tocar o solo faz com que o médium demonstre que reconhece o primeiro contato sagrado. Quando feito para os Exus, representa um isolamento mágico, impedindo que se estabeleça um contato psicológico entre ele e a entidade ou falange, agindo como o fio terra que liga o pára-raios ao chão.
Se o médium não puder comparecer a gira, deverá avisar previamente a algum dos capitães dando o motivo da sua falta, para isto todos deverão ter os telefones dos capitães.
Após a defumação, não será permitida a entrada de nenhum filho. (somente aqueles que por ventura tiverem motivo plausível que justifique seu atraso).
"PERMANEÇA EM SILÊNCIO, ORANDO E AGUARDANDO O INÍCIO DO TRABALHO".
2) Uniforme
O uniforme do médium deverá sempre estar limpo e passado. Os homens devem usar a camiseta padrão do terreiro e calça branca padrão (não é permitido o uso de calça de moletom, exceto nas deitadas). As mulheres devem usar camiseta/blusa e saia brancas padrão (não é permitido o uso de blusa decotada e/ou transparentes).
Obs.: Só será permitido o uso de roupas coloridas sob autorização prévia do diretor espiritual. Em dia de festa, o uso de roupas coloridas e/ou de festa, é livre.
3) Faltas
O médium que ultrapassar 03 (três) faltas deverá justificar por carta (de próprio punho) e entregar ao secretário (a) do terreiro (PATRICIA).
O médium que estuda ou trabalha à noite, e não puder comparecer às giras durante a semana, deverá justificar anualmente por carta e pedir abono das faltas semanais (essa justificativa não abona as faltas nos finais de semana).
No caso de afastamento temporário ou definitivo, o médium deverá comunicar por escrito, e aguardar a retirada de seu OTÁ se assim for de seu interesse leva-lo consigo; após um ano de sua ausência será contatado para vir buscá-lo.
4) Mensalidade
O desconto das mensalidades fica estipulado com desconto de uma parcela de contribuição voluntária que o contribuinte também voluntário poderá optar pelos valores de:
- R$ 25,00   - R$ 30,00   - R$ 40,00   R$ 50,00   Outros valores
A mensalidade deverá ser paga até o dia 10 de cada mês. Os cheques pré-datados serão aceitos somente dentro do próprio mês.
O pagamento deverá ser efetuado ao tesoureiro. Não serão computados os pagamentos que não forem pagos ao responsável exceto quando for determinada a outra pessoa que efetue o recebimento.
O médium que estiver desempregado deverá pagar somente 50% da mensalidade. Se não for possível o pagamento dos 50%, o mesmo deverá justificar - por escrito - ao tesoureiro. Toda justificativa, de isenção ou não da mensalidade, será analisada pela diretoria.
Os gastos na cantina e outros deverão ser pagos imediatamente ou dentro do próprio mês, sob condição de penalização do médium. Lembre-se que a receita da cantina e de outros débitos também contribui para o pagamento das despesas do centro.
Obs.: O médium afastado temporariamente/licença da casa pagará a mensalidade normalmente.
"OS VALORES DAS MENSALIDADES ACIMA CITADOS SÃO REFERENTES A AQUELES MÉDIUNS QUE JÁ ESTÃO NO TERREIRO A MAIS DE UM ANO".
5) Vestiários
É expressamente proibido fumar dentro dos vestiários, como em qualquer outra dependência do centro.
Após as giras e deitadas, os médiuns devem deixar o Terreiro e os vestiários limpos e organizados.
Não é permitido deixar nos vestiários os materiais usados nas giras e deitadas, tais como, malas, mochilas e esteiras. Após o término da gira e deitada, o médium deverá levar seus pertences para sua casa.
O centro não se responsabilizará pelos pertences esquecidos no interior dos vestiários após as giras e deitadas.
Obs.:   - Só é permitido fumar nas dependências destinadas para tal. Ficando assim destinado a cobertura existente na porta de entrada dos vestiários.
- (A cobrança destas normas do item 5), será de responsabilidade do Capitão dos Cambonos;

6) Visitas
O médium que quiser visitar outros terreiros e/ou casas espíritas, ligados ou não ao nosso, deverá pedir autorização prévia do diretor espiritual ou as entidade responsáveis por nossa casa espiritual: Pai João de Guiné, Seu Sete Cachoeiras ou Seu Tranca Giras.
7) Passes
O médium que precisar consultar ou receber passe com a entidade do Sacerdote chefe, deverá deixar seu nome no caderno de passes, com o Cambono responsável pelas fichas, antes de entrar no Congá. Se o médium não deixar seu nome na lista, não poderá tomar o passe com a entidade chefe naquela gira.
O médium cambono deverá tomar passe com a entidade que estiver cambonando.
Obs.: Caso o médium necessite passar com outra entidade, além daquela que ele camboneia ou da entidade chefe, deverá pedir autorização ao cambono chefe ou à entidade chefe.
8) Bebidas e Tabaco
O médium deverá levar a bebida, charutos, fumo para cachimbo e os cigarros de sua entidade e deixar sob a responsabilidade do seu cambono.
Quantidade da bebida:
01 (uma) garrafa de recipiente plástico com quantidade equivalente a 100 ml. (bebidas destiladas e/ou batidas) ou 01 (uma) lata (no caso das linhas que bebem cerveja);
02 charuto, fumo para cachimbo (para uma cachimbada) ou 02 cigarros (cigarros comuns, de palha ou cigarrilhas).
Se o médium incorporar mais de uma entidade, a bebida e o cigarro/charuto serão divididos, pois a quantidade será a mesma.
Obs.: É expressamente proibido entrar com garrafas de vidro no congá. Se a entidade ganhar um presente da assistência, o cambono deverá deixá-lo ao lado da cadeira e entrega-lo ao médium no final da gira.
Não é permitido usar a geladeira, independente da finalidade, seja para gelar bebidas ou guardar comida. Se o médium quiser a bebida gelada, traga-a em isopor ou bolsa térmica.
As quantidades acima especificadas são iguais para todos os médiuns.
Obs: em nossa casa espiritual, temos o costume de que cada médium tem sua caixa de utilidades. Desta forma mantenha sempre suprida de materiais de suas entidades. O que facilitará com exceções a utilização de material a mais do permitido, pois somos conhecedores e compreendemos que muitas vezes há a necessidade de se fazer utilizar de maior quantidade de material.
9) Receitas
Todo e qualquer pedido ou conselho de uma entidade a um consulente deverá ser anotado no livro de receitas do médium e assinado pelo cambono chefe Médium Capitão JORGE (JUNIOR).
A saída de uma entidade para fora do Congá só será permitida sob autorização da entidade chefe.
10) Esquerda
O consulente que precisar retornar na gira de esquerda deverá, apresentar a guia de autorização, emitida pelo próprio médium ou por seu cambono.
Quando o médium que utiliza a casa para assentar sua esquerda e seu assentamento do Orixá deverá limpar seu espaço (ossé), deverá fazê-lo somente nos dias que houver gira, até uma hora e meia antes do inicio da gira. Depois que a casa estiver firmada (½ hora antes do inicio da gira), o médium não poderá mais limpar seu assentamento.
Nas giras de Cangira após a giras de sábado, em que faremos na quarta-feira seguinte nosso trabalho de limpeza do terreiro não será permitida, entrada de pessoas da assistência, sem a devida orientação do Guia Chefe. Também só participaram da Cangira os médiuns de toco (consulta), e outros escolhidos pela entidade chefe o "BARÁ - Seu Tranca Giras". Estas medidas são para a segurança do terreiro e dos próprios médiuns iniciantes e outros em desenvolvimento.
11) Limpeza
Após o final das giras, deitadas ou qualquer outro trabalho realizado na casa, os médiuns ficam responsáveis pela limpeza de todas as dependências do centro, como, congá, cozinha, vestiários, calçadas, banheiros e assistência. Caso não haja voluntários, ficam os Capitães chefes encarregados de formar um grupo para contribuir com a limpeza do terreiro, mesmo tendo a pessoa responsável (Valquiria)
12) Classificação dos Médiuns da Tenda Caboclo Sete Cachoeiras
Todos são cientes e concordaram quando do ingresso nessa casa Religiosa de Umbanda, de que são voluntários nas diversas atividades desempenhadas por esta instituição filantrópica, de acordo com a Lei do Voluntariado vigente em nosso país.
13) Durante o desenvolver da Gira
Capitães (hierarquia da casa) deverão estar atentos aos médiuns em desenvolvimento e iniciantes, demonstrando maior atenção, pois são estes aqueles mais suscetíveis aos espíritos zombeterios e maléficos. Deverão ainda, estarem atentos a hierarquia de trabalho entre os médiuns de consulta (toco), para não extrapolar a necessidade de cada um em manter seu desenvolvimento espiritual;
Na abertura da gira os médiuns cantam os pontos e batem palmas, saudando suas entidades e aquelas que chegam em terra.
Durante a defumação pede-se para que a fumaça purifique e cubra nosso corpo físico e espiritual de luz e pureza; pede-se para que a brasa da defumação queime nossa negatividade.
Bater a Cabeça: O ato de prostrar-se diante do "Conga" e bater a cabeça sobre uma toalha branca é um rito que demonstra humildade e reverência, quando o médium se dispõe a colocar o seu corpo como instrumento à disposição da Entidade com a qual irá trabalhar.
Quando a entidade chefe chega a terra, bate-se cabeça, assim como quando ela cumprimenta os médiuns, pois é neste momento que ela deposita seu axé na coroa dos filhos.
Já devidamente designados os cambonos de cada médium de consulta (toco) devem estar atentos a desenvolver sua atividade, permanecendo ao lado da entidade/médium a ser cambonada.
Geralmente o cambono já sabe qual médium deverá cambonar e, portanto já sabe onde estão seus pertences. Se ainda não for cambono fixo de um médium, ou se o médium que você cuida faltar a gira, você deverá orientar-se com o cambono-chefe que estiver presente.

Quando o médium que você cambona incorporar, saudar o congá, atabaques e trunqueira, você deve levá-lo ao seu lugar, arrumar seu material e aguardar a entrada da assistência para o início dos passes. Verifique, sempre que possível, antes do início da gira, se o material do médium que você cambonar está completo. Lembre-se que o material utilizado pelas entidades é de responsabilidade do próprio médium.
Em hipótese alguma o cambono pode deixar a entidade sozinha. Se, durante um passe, a entidade ou o cambono precisar de algo (material, autorizações, tirar dúvidas, falar com a entidade chefe, etc.), deverá pedir auxílio ao cambono chefe que estiver no congá, levantando o braço e aguardando sua chegada.

Se o consulente precisar incorporar sua entidade, o cambono deverá pedir autorização à entidade chefe.
Os médiuns de consulta deveram assim que estiverem trabalhando com seu guia dirigir-se ao seu assento para imediatamente iniciar as suas consultas, evitando transtornos no meio do terreiro. Para isso o cambono é peça fundamental, sendo de sua responsabilidade já ter o local pronto com todas as coisas necessárias para o desenvolvimento das consultas onde o médium a ser cambonado, possa assentar-se.
Quando a entidade terminar de atender todos os seus consulentes, deve permanecer em seu lugar até a desincorporação.
Se uma entidade solicitar algum material ao seu médium, como capa, fita, penacho, etc., deve-se pedir autorização à entidade chefe.
Se o médium que você esta cambonando participar de um descarrego, você deverá:
a) Posicionar-se corretamente para segurá-lo;
b) Se a entidade deitar segure sua testa e levante sua cabeça para evitar o contato direto com o chão.
c) Não tenha medo de pegar alguma carga. Lembre-se de que, além das suas, todas as outras entidades da casa estarão protegendo você.
d) Se o médium estiver fazendo um transporte (ficar deitado no chão sem movimento, após um descarrego) ninguém poderá colocar as mãos em nenhuma parte de seu corpo, deverão ficar no mais absoluto silêncio em preces. Somente a entidade chefe, bem como as entidades que estiverem com a hierarquia poderá levantar o médium.
Antes de o médium desincorporar, verifique se entidade tirou seus pertences, tais como chapéu, lenço, fita, capa, brinco, anel, etc.
Quando o médium estiver desincorporando, evite segurá-lo, isso poderá cortar as vibrações da entidade. Posicione-se atrás dele com as mãos estendidas, ele procurará seu apoio.
Após a desincorporação conduza o médium até seu lugar, prestando-lhe o auxílio necessário. Transmita os recados da entidade, arrume o material utilizado e permaneça em silêncio até o final da gira. Se houver alguma vela peça para que um cambono chefe a coloque na casa das almas.
Aos demais médiuns que por ventura venham a receber seus guias, deveram procurar ser assistido por um dos Capitães da hierarquia, a fim de serem instruídos e acompanhados em seu desenvolvimento. Isto serve para não tornar tumultuada a Gira, bem como também para fortalecer o desenvolvimento mediúnico dos iniciados e dos médiuns em desenvolvimento avançado.
FAÇA CERTO
Bater cabeça aos Atabaques: bate-se cabeça de frente aos atabaques, pedindo para que os ogãs nos auxiliem através da força e vibração dos toques. Pede-se também que, sobre seus toques, quebrem as mandingas e feitiçarias.

Bater cabeça ao Dirigente da casa: bate-se cabeça pedindo para que Oxalá e as entidades da linha daquela gira conduzam a corrente na mesma vibração do Dirigente. Neste momento nossas orações são direcionadas ao Dirigente Espiritual. Pede-se também por uma gira de força, luz, amor e boas vibrações.
Bater cabeça ao Congá: bate-se cabeça de frente ao congá. Na parte frontal ao Pai Oxalá, na direita ao seu pai e na esquerda à sua mãe de coroa. Neste momento você direciona aos orixás e entidades todos os seus pedidos pessoais.
OTÁ: é a alimentar completar, com água limpa preferencialmente com: água mineral ou da fonte. Na lua nova ou cheia, no dia da semana reservado para o seu Orixá, horários devidos, o médium deve limpar o espaço, higienizar as louças. Deverá acende uma vela de sete dias na cor de seu Orixá sobre o seu assentamento (OTÁ), ou quando for determinado ao lado.
Saudar pai e mãe de coroa: ao cantar um ponto de seu pai e mãe de coroa, toca-se o chão com a mão direita três vezes e leva-se à coroa, em sinal de cumprimento e respeito ao orixá.
Saudar a tronqueira: toca-se o chão com a mão direita saudando o orixá Ogum e, com a mão esquerda, cumprimentam-se os guardiões (ãs) da casa.
AINDA, QUANTO ÀS PRÁTICAS RITUALÍSTICAS, SALIENTAMOS OS SEGUINTES PROCEDIMENTOS POR PARTE DOS MÉDIUNS:
- Em dia de trabalhos mediúnicos não se deve comer alimentos de difícil digestão ou ingerir bebidas alcoólicas, pois estas entorpecem a mente a anulam a percepção extrasensorial, assim como abrem o campo mediúnico às vibrações negativas;
- A mediunidade só deve ser desenvolvida com o recurso da concentração dos cantos rituais e dos atabaques, e nunca com o concurso de qualquer produto alucinógeno, que cria delírios emocionais e animismos;
- Médium desequilibrado deve ser afastado do corpo mediúnico e encaminhado para tratamento médico-psicológico e espiritual;
- Médium alcoolizado, ainda que minimamente, não deve realizar trabalhos práticos, ou deles participar;
- Médium que não realizar a higiene espiritual e pessoal, tal como banho com ervas do seu orixá, firmar uma vela para seu anjo da guarda e direita, etc., não está apto a realizar um bom trabalho mediúnico. Nesta higiene pessoal inclui-se a bucal, pois não tem coisa mais desagradável que um consulente ter que suportar o mau hálito (muitas vezes causados pelo cigarro) de um médium relapso;

- Estar sempre vestido com roupas limpas e passadas;
- Portar-se com respeito e silêncio dentro dos templos, que são espaços consagrados às divindades e aos rituais religiosos praticados dentro da Religião de Umbanda.
Por final:
Quando um consulente passar mal, este não pode ser medicado, em hipótese alguma, sem a autorização ou o auxílio da entidade chefe. Isso vale mesmo quando a entidade que está atendendo ao consulente prescrever algo.
PROCEDIMENTO EM UMA CASA ESPIRITA
1) Procurar colaborar sempre;
2) Contribuir com o máximo que for capaz;
3) Ser gentil com todas as pessoas;
4) Jamais endeusar alguém, principalmente dirigentes e médiuns;
5) Não fugir do assunto em pauta; evitar falar de fatos pessoais ou casos de família;
6) Buscar sempre as respostas para as suas indagações;
7) Nos grupos de estudo, não se sentar antes que lhe sejam indicado o lugar que deverá ocupar;
8) Ser humilde, simples e amigo;
9) Evita dar apartes em todos os momentos;
10) Respeitar quando o dirigente ou um colega estiver falando, evitando conversas paralelas;
11) Não mostrar que sabe mais que os outros;
12) Quando alguém estiver explicando um assunto, não interromper, demonstrando que já conhece o que assunto abordado;
13) Não emitir opiniões pessoais, não criticar nem atacar ninguém;
14) Lembre-se de que uma casa espírita é um hospital de Deus. Se a buscamos é porque precisamos, por isso, devemos nos esforçar para nos livrar da cólera, da avareza, do ódio, da vaidade, do orgulho, do egoísmo, da mentira, da falsidade, da maledicência, da inveja, da falta de fé, do amor próprio excessivo e da preguiça.
Trecho retirado do livro Cascatas de Luz
Regulamento aprovado pela diretoria
O não cumprimento de qualquer um dos itens acima resultará em advertência, suspensão e afastamento do médium. Esperamos contar com a compreensão, seriedade, responsabilidade, educação, comprometimento e bom-senso de todos os médiuns. Lembramos que as regras são feitas para serem seguidas, sem exceção e, tudo o que fazemos com amor e dedicação com certeza têm a sua recompensa.


Curitiba, Pr, 10 Dezembro 2009


______________________________
LUCIO FORTES MOREIRA FILHO
      Presidente da AEXCSC





 
 
designer by JOSÉ G N NETO KLEIN --FATALFRAMEEDICOES@GMAIL.COM- (41)33648479-- (41)88876043
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal